Popularidade da Música Eletrônica no Brasil

Vale a leitura sobre a popularidade da emusic em nosso país (por Dan Polastri – Aperta o Play / Gazeta do Povo).

Nos últimos cinco anos a música eletrônica experimentou um crescimento inegável de audiência e popularidade no mundo, e no Brasil este cenário não é diferente. Clubes, festivais, turnês internacionais e artistas brasileiros percorrendo diversas cidades do país todos os fins de semana parecem ser uma evidência disso, mas tratando-se de um país de dimensões tão grandes e de particularidades regionais tão intensas, mensurar o tamanho deste mercado em cada região torna-se um desafio.

music-marketing-musica-eletronica-1

Através de dados geográficos fornecidos por redes sociais, a Hot Content se propôs a elaborar um breve levantamento sobre a popularidade de alguns gêneros musicais em diversas capitais brasileiras, com o foco na música eletrônica (tanto a chamada ‘EDM‘, como também nas vertentes tidas como ‘conceituais‘). Tendo como base os charts e rankings de diversas publicações como Billboard, DJ Mag, Resident Advisor e outras, o estudo traça um breve panorama de popularidade de cada estilo musical em diversas cidades e considerou artistas de gêneros musicais distintos para chegar nos resultados.

O Vale do Itajaí

Durante a pesquisa, foi contatado que a região que compreende cidades de tamanho pequeno e médio entre Blumenau, Itajaí e Balneário Camboriú em Santa Catarina é onde a música eletrônica, em qualquer variante, é mais popular no país.

music-marketing-musica-eletronica-2

No Vale do Itajaí a música eletrônica é popular entre 18,8% dos jovens – quase o dobro da média nacional e mais de 4 pontos percentuais acima da primeira capital analisada.

Na região, a música eletrônica é mais popular que o rock (que compreende 17% do total) e possui quase a mesma penetração que a música pop internacional (que compreende 21% do total).

Curiosidades de outros estilos

music-marketing-musica-eletronica-3