Minha Casa, Minha Mídia: LISTA DE EMAILS

Proximidade é tudo! Ao contrário do que muitos pensam o e-mail continua sendo uma das melhores maneiras para estabelecer essa relação. Por exemplo, para ter acesso as redes sociais (plataformas que são a bola da vez), é necessário ter uma conta de e-mail, e ponto.

Ter uma lista de emails nos traz a certeza e segurança de sempre termos um canal próprio onde podemos divulgar os nossos trabalhos, sem ser refém das grandes (lembre: os seguidores nas redes sociais não são seus, são das plataformas).

Não estou querendo dizer que as redes sociais são ruins e não funcionam, muito pelo contrário, são excelentes meios digitais para criar audiência e relacionamento. Mas é bom ficar atento com as surpresas evolutivas da tecnologia, quem não lembra do Orkut, MySpace? Sumiram, e junto delas toda a sua base de fãs.

Pense no seguinte: em algum momento do dia, da semana ou do mês (pra ser mais exagerado), as pessoas acessam suas contas de e-mails para verificar as mensagens relacionadas ao trabalho, de novas oportunidades, dos amigos, parentes, etc. Diferente das redes sociais, onde a informação é entregue de forma acelerada onde praticamente fica impossível acompanhar, as mensagens enviadas pelos correios eletrônicos permanecem registradas, em meio a esse mundaréu de registros sua mensagem vai estar lá, então a probabilidade que seja lida é maior. A não ser que caia no spam, bom, mas isso vamos tratar na sequência…

DICA 1: “Crie sua própria lista de emails”.

Através do envio de conteúdo único e personalizado para o público-alvo, é possível atrair e fidelizar essas pessoas, gerando valor e potencializando o seu projeto.

Existem duas maneiras de se fazer isso: disponibilizando o seu contato para que as pessoas interajam (maneira complicada) ou automatizando através das plataformas para cadastramento e disparos de e-mails, pagas ou gratuitas, como o MailChimp (maneira indicada). Não vou entrar nos detalhes técnicos mas sugiro que você pesquise sobre esta plataforma gratuita para até 2.000 cadastros e 12.000 disparos/mês.

Music Marketing - Lista de Emails - Mailchimp

Music Marketing - Lista de Emails - Mailchimp

Algumas plataformas pagas:

  • Locaweb (R$ 65,00 mês | 15.000 envios | Contatos Ilimitados)
  • e-Goi (R$ 48,00 mês | Envios Ilimitados | 2.500 contatos | 50 SMS)
  • UOL Host (R$ 29,90 mês | 5.000 envios | Contatos Ilimitados)
  • Under (+ou- R$ 18,33 mês | 4.166 envios | Contatos Ilimitados)
  • Get Response (R$ 15,00 mês | 1.000 envios | Contatos Ilimitados)

Ok, instalei o serviço no meu site / blog / rede social… como atrair fãs para essa lista?

Situação não muito simples… através da sua audiência nas redes sociais (por exemplo) pode ser uma grande alternativa para começar a criar a uma lista segmentada e qualificada, tanto na forma orgânica ou patrocinada (criar anúncios para direcionar a audiência para um formulário de cadastro).

DICA 2: “Ofereça algo de valor para os seus fãs”.

Uma das melhores alternativas para atrair as pessoas para a sua lista é dar algo em troca, uma espécie de recompensa. Em troca do endereço eletrônico do seu fã presenteie com uma ou duas faixas para download gratuito, pode ser uma música inédita, talvez uma versão acústica, um show gravado ao vivo, lançamento de vídeo clipes, sorteio de material de merchandsing (camisetas, gifts cards, bonés) ou até mesmo a oportunidade de participar de promoções, shows e eventos.

Além do fã receber o conteúdo exclusivo do artista, os usuários irão se sentir satisfeitos em fazer parte de um grupo seleto, gerando mais valor para o seu trabalho.

Essa técnica de entregar algo pode gerar outro tipo de retorno, o suporte. Isso acontece muito no cenário da música eletrônica, onde os artistas liberam músicas promocionais (promos) para outros djs, produtores, radialistas, empresários, promoters… para que esses possam divulgar ou dar “suporte” tocando suas faixas em festas, programas de rádio, etc.

Um exemplo prático:

Adele fará apresentação única em NY três dias antes do lançamento de seu disco.

Marketing Musical - Lista de Emails - Adele

A superstar Adele gravou um show para um especial da NBC que foi ao ar no mês dezembro de 2015, chamado “Adele Live in New York City”. Os interessados em participar da apresentação precisavam se cadastrar no hotsite da cantora para receber instruções por e-mail de como isso seria possível. Logicamente que os números exatos não foram divulgados, mas há comentários que milhões de cadastros foram feitos, sendo que o espaço, o Radio City Music, comporta apenas 6.000 lugares, bacana né! Os cadastros foram utilizados para medir a demanda da turnê de Adele e estrategicamente lançar o seu novo álbum. Fica claro que desta forma as vendas por e-mail foram “bem” significativas.

Entrega e Engajamento dos Fãs

Talvez esse seja o segundo ponto mais importante, oferecer algo em troca talvez não resolva 100%, algo que pode ajudar a completar este processo é chamada da mensagem, ou melhor dizendo, o assunto. Podemos comparar esta técnica com os anúncios na internet e também nas outras mídias (TV, Rádio, Outdoors, Painéis…).

Ok, mas os usuários são atraídos pelos no anúncios quando estão buscando algo do interesse deles.

Sem dúvida, mas porque você se cadastraria em uma lista de e-mails? Também por interesse, concorda? E aí que entra outra dica importante:

DICA 3: “Crie títulos interessantes, algo que estimule o clique e entregue um conteúdo de qualidade”.

Em meio a tantas mensagens na caixa de entrada do usuário um assunto atraente faz a diferença, além de criar expectativa, demonstre através das mensagens que esta sendo entregue algo exclusivo, onde poucos terão a mesma oportunidade.

Interaja de uma maneira informal, peça a opinião sobre aquilo que você esta entregando, pergunte o que ele(a) gostaria de ver futuramente nos seus trabalhos, etc. E por fim, responda as mensagens dos seus fãs, agradeça, crie um relacionamento.

DICA 4: “Não utilize listas de e-mails compradas”.

Muitos confundem o trabalho de email marketing com as listas prontas, onde você paga por um número X de contatos, na maioria das vezes contatos não qualificados, pensando em encurtar o caminho e obter resultado mais fácil. Lembre-se: quantidade não significa qualidade.

Conclusão

Através de uma comunicação mais aproximada é possível identificar os pontos positivos e negativos, diretamente com o público que esta consumindo o que você esta produzindo.

Com uma lista “engajada” e “valorizada”, fica mais fácil obter retorno quando é oferecido algo mais elaborado, como a venda de um EP ou CD, ingressos para os shows que possam acontecer na cidade de origem dos fãs, visualizações no seu novo vídeo clipe no canal do Youtube, e por aí vai.

Essas são algumas dicas que aplico nos meus projetos pessoais, e por consequência, também são passadas para os clientes na agência.

Se você gostou desse post ou tem alguma sugestão deixe o seu comentário abaixo, ok?

Até+